O Estado de Pernambuco já notificou 671 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) este ano. O dado é o acumulado até o dia 16 de março e já representa um aumento de 264% nas notificações de Srag em relação ao mesmo período de 2018, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Do total de registros de 2019, sete tiveram resultado laboratorial positivo para a influenza B.

Em 2018, dos doentes incluídos como casos suspeito em 2018, cinco positivaram laboratorialmente para influenza A (H1N1) e nove para influenza A (H3N2). Os quadros de Srag podem acontecer por diversos agentes (vírus, bactérias) e é caracterizado pela necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado à dispneia (desconforto respiratório).

Uma das formas de prevenção da Srag é a vacina contra a influenza para grupos prioritário, que terá o calendário anual aberto nesta quarta-feira (10). A campanha terá este ano aumento da faixa etária de crianças. Em 2019, passam a ser imunizadas no SUS as crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias) – antes era até menores de 5 –, totalizando mais de 752 mil meninos e meninas. Isso significa um incremento de quase 143 mil pernambucanos. Essa população e as gestantes são as prioritárias para imunização até o dia 19 de abril.

Já de 22 de abril a 31 de maio, os postos receberão todos os públicos inclusos no esquema de vacinação, que, em Pernambuco, totalizam 2.598.158 pessoas. A meta é imunizar, no mínimo, 90%. Poderão se vacinar, além de crianças e gestantes, os grupos prioritários de idosos (60 anos ou mais), puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas e os povos indígenas.

Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional também estão na lista alvo.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

 

Após viagens internacionais, Bolsonaro vai viajar o país para tentar reverter queda de aprovação Foto: Marcos Corrêa/Divulgação Presidência 21/03/2019

O Globo

Em meio a pesquisas que atestam a queda da popularidade de Jair Bolsonaro , o Palácio do Planalto prepara uma série de agendas do presidente pelos estados para encontrar políticos, antigos aliados da campanha e divulgar ações do governo federal. Nos próximos dias, Bolsonaro deve passar por quatro regiões do país, com compromissos no Rio de Janeiro, no Amapá, no Amazonas, na Paraíba e em Goiás.

Primeiro, o presidente deve concentrar agendas e dedicar o tempo a encontros com prefeitos e líderes partidários em Brasília hoje, para depois se liberar para incursões externas, como a passagem pela Paraíba, onde deve apresentar a nova versão do Programa Bolsa Família, com o 13º salário prometido durante a campanha.

A visita ao Nordeste é estratégica por ser a região que mais depende do programa e a que mais rejeita o governo. No domingo, o Datafolha mostrou que 39% dos entrevistados na região consideram o governo de Bolsonaro ruim e péssimo, enquanto apenas 24% consideram sua administração ótima ou boa.

Em Campina Grande (PB), além do Bolsa Família, o presidente poderá inaugurar o Centro de Testes para Dessalinização de água, uma de suas bandeiras de campanha, e entregar casas populares. A intenção foi anunciada por Bolsonaro na última quinta-feira, em transmissão ao vivo pela internet. A parada seguinte deve ser Manaus (AM), mas o governo ainda procura um projeto para apresentar à população.

O presidente também já foi convidado para viajar a Goiás pelo governador e aliado Ronaldo Caiado (DEM).

— O presidente está buscando uma agenda de aproximação com diversas regiões do país, fazendo sempre alguma entrega quando venha realizar essa viagens, disse o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros.

O giro pelo país deve incluir o Rio de Janeiro, onde Bolsonaro se reunirá, na próxima quinta-feira, com líderes evangélicos que recentemente criticaram a desorganização do governo no Congresso. A falta de rumo em pastas estratégicas como o Ministério da Educação, que concentra pautas conservadoras dos religiosos, e até o resultado da viagem de Bolsonaro a Israel, quando não anunciou a mudança de embaixada para Jerusalém, distanciaram o presidente dos pastores.

Ao se reaproximar dos líderes evangélicos, Bolsonaro busca reativar seus contatos com uma de suas principais bases políticas. Como o Datafolha mostrou, esse segmento representa a parcela mais otimista com o governo: 42% dos entrevistados disseram considerar o governo ótimo e bom.  

Almoço com evangélicos

No Rio, Bolsonaro participará de um almoço promovido pelo líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia. No encontro, também são esperados o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

Ao todos são esperados cerca de cem representantes de diversas denominações religiosas, entre o pastor Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, e o missionário R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus. O bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, deverá mandar um representante.

— Ele será recebido por um grupo de pastores no Rio com o intuito de dialogar com essa parcela, com a qual ele tem uma relação muito afetiva e contribui muito na sua progressão rumo à Presidência da República, disse Rêgo Barros.

Ele também irá ao Amapá inaugurar o novo aeroporto de Macapá ao lado do presidente do Senado, em uma demonstração de proximidade com o Legislativo.

Em três meses de governo, Bolsonaro acabou se distanciando dos estados, primeiro por questões médicas, depois pela dedicação à agenda internacional. No último levantamento do Datafolha, Bolsonaro apareceu como o presidente mais impopular em início de mandato, avaliado positivamente por apenas 32%dos entrevistados.

Rêgo Barros, no entanto, negou haver relação entre o giro pelo país e a queda de popularidade do presidente:

— Comandante tem que estar sempre junto dos seus soldados na linha de frente. É mais Brasil e menos Brasília. (Ele) vai ao encontro das populações, levando o seu esforço por meio de entregas.  

Salgueiro fatura compartilhando aterro sanitário com outros municípios da região

Vendo as receitas caírem exponencialmente nos últimos anos, a Prefeitura de Salgueiro encontrou uma forma de melhorar suas finanças. O governo municipal está cedendo o uso do aterro sanitário para outros municípios em troca do recebimento de taxas.

Para depositar resíduos no espaço, um dos poucos de Pernambuco com licenciamento ambiental, os municípios conveniados pagam R$ 60,00 por tonelada de lixo. Além disso, Salgueiro ainda recebe o ICMS Socioambiental.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Salgueiro, até o momento foram firmados convênios com os municípios de São José do Belmonte e Santa Cruz da Baixa Verde. Contudo, outras prefeituras já estão dialogando com o governo salgueirense para também fazer uso do aterro.

Investigado por usar carro oficial em momento de lazer, chefe da Polícia Civil de PE deverá deixar cargo

A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) avançou nas investigações relacionadas ao chefe da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), Joselito Kehrle Amaral, que usou um carro oficial para ir à praia com a família, em fevereiro deste ano.

Após uma investigação preliminar colher provas, uma portaria publicada na última sexta-feira (5) determinou a abertura de uma Sindicância Administrativa Disciplinar (SAD) para avaliar a conduta do delegado. Para policiais civis ouvidos pelo Ronda JC, a situação de Joselito à frente da chefia da Polícia Civil ficou “insustentável”.

Nos bastidores da PCPE, há informações extraoficiais de que ele deve deixar o cargo. Delegados e agentes ouvidos relataram que as imagens comprovam que Kehrle descumpriu a lei ao usar um veículo oficial num momento de lazer. Todos são unânimes em armar que se tratou de um ato de improbidade administrativa.

Alguns disseram até que ele pode ser obrigado a indenizar o Estado por danos ao erário público. Mas tudo isso dependerá do entendimento da comissão de sindicância da SDS. (Fonte: NE10)

 

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!