Governador afirmou que é   preciso investir no combate ao tráfico de drogas

Por Mariana Araújo / Foto: Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) criticou a criação do ministério de Segurança Pública, proposta pelo presidente Michel temer (MDB). Para o socialista, o tema está sendo tratado pelo governo federal de maneira improvisada e a nova pasta não irá resolver a questão da segurança pública no País.

“Precisou agora ter um grande estresse como o que está ocorrendo em alguns Estados para que o governo começasse a falar nisso de forma, ao meu ver, muito improvisada”, afirmou Paulo Câmara, referindo-se à intervenção federal no Rio de Janeiro na área de segurança. O governador falou na manhã desta sexta-feira (23), após a solenidade de lançamento da edição 2018 do programa Governo Presente, no Palácio do Campo das Princesas.

“É só ler o que vocês (imprensa) publicam, a forma como as atuações estão ocorrendo para ver que o planejamento ficou bem aquém do necessário para um assunto tão sério e um assunto que não é só exclusivo e pontual em alguns locais”, acrescentou o governador.

Ainda de acordo com o socialista, os governadores não foram chamados para construir uma política nacional de segurança conjunta, com troca de informações entre os Estados. “Não dá para a gente tratar um tema como esse de maneira improvisada. Um tema como esse precisa de planejamento, precisa ouvir os governadores. Os governadores do Nordeste falam desse tema há muito tempo, falam da questão das fronteiras, do aumento do tráfico de drogas”, afirmou.

 

Polo Sindical reage contra corte do Garantia Safra para Afogados da Ingazeira, Tabira, Solidão e Ingazeira

 

Com as participações do prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, do presidente da Confederação dos Trabalhadores da Agricultura (Contag), Aristides Santos, Joel Mariano, pelo Conselho de Desenvolvimento Rural de Tabira, o Polo Sindical do Pajeú esteve reunido nesta sexta-feira (23) em Afogados da Ingazeira. Na pauta a falta de pagamento do Garantia Safra para alguns municípios da região, entre eles Afogados da Ingazeira, Tabira, Solidão e Ingazeira.

Laudo do IBGE indica que estes municípios não serão contemplados com as cinco parcelas do Garantia Safra 2017. A validação que é feita tem por base os últimos dez anos de colheita na região.

Os sindicatos não concordam porque os últimos oito anos foram de poucas chuvas, “foi feita uma média de produção por hectare de menos de 350 kg, quando a produção é reconhecidamente bem superior, atingindo como base 12 sacos de milho por hectare, o que dá em média 720 kg quando chove bem”, afirmou Mauricio Bezerra, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tabira

 

Para o presidente da Contag, Aristides Santos, uma reanálise será solicitada objetivando corrigir o erro e que os municípios também tenham direito ao recebimento do Garantia Safra 2017. 

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!