Ascom

A abertura oficial nem aconteceu, mas o clima de Carnaval já está nas ruas de Afogados da Ingazeira. Nesta quinta-feira (23) a Prefeitura organizou um aulão de frevo com crianças e idosos na Praça Alfredo de Arruda Câmara. Participaram os grupos de idosos que integram o projeto Academia da Saúde e as crianças da Escola Municipal São Sebastião, num “esquenta” para o Carnaval 2017.

 

A abertura do Carnaval de Afogados acontece neste sexta-feira a partir das 19h, com concentração no início da Avenida Rio Branco. A abertura sairá em um grande cortejo pela Avenida em direção ao Polo do Frevo, na Praça de Alimentação. O prefeito José Patriota descerá acompanhado dos blocos flor do mandacaru, melhor idade, bando de loucos, troças, boi de Genésio, tabaqueiros, virgens, passistas, rei, rainha e princesa do carnaval de Afogados.

A partir das 21hs, no Polo do Frevo, a animação ficará por conta da Orquestra Jogando Brasa.

A Secretaria de Cultura também promoveu esta semana uma oficina de máscaras de tabaqueiro em papel marchê, com alunos da rede municipal de ensino. O objetivo é manter viva a tradição dos tabaqueiros que fabricam a própria máscara, sinal da tradição que afogados tanto valoriza. Os participantes receberão os certificados da oficina antes da apresentação da orquestra show de frevo amanhã, na praça de alimentação, às 19h30. 

 

Confira a programação:

 

Sexta (24)

16h – Bloco Amigos do Meury; 1

8h – Bloco Bando de;

19h – Abertura (Polo Rio Branco);

21h – Orquestra de Frevo Jogando Brasa (Polo do Frevo)

Sábado (25) 

8h – Carnaval na feira;

11h- Bloco Asa no Frevo, com Orquestra Jogando Brasa & Quarteto do Samba;

14h – Banda Idem (Polo AABB);

15h – Edmilson e Banda Encantos Dourados (Sítio São João) e Bloco das Virgens;

18h – Entrega de certificados aos participantes das Oficinas de máscaras (Polo do Frevo);

19h – Apresentação de Maracatu (Polo do Frevo);

19h20 – Orquestra Show de Frevo (Polo do Frevo);

22h – Bloco A Onda – Trio da Huana (Polo Rio Branco)

 

Domingo (26) 

8h – Virgens do Sobreira;

10h – Gustavo Pinheiro (bairro Brotas) e Bloco Chupa Litro

12h – Genival (Polo Clube Campestre)

14h – Bloco Cazá Cazá e Bloco Leão do Norte

15h – Bloco Pererecas em Chamas e Bloco Enchendo e Derramando

16h – Bloco Unidunitê –

17h – Trio Elétrico Tradição dos Tabaqueiros (Polo Rio Branco)

19h – Desfile de Fantasia Infantil (Polo do Frevo)

20h – Orquestra Show de Frevo (Polo do Frevo)

22h – Bloco A Onda – Trio da Huana e  Pedrinho Pegação (Polo Rio Branco)

 

 

Segunda (27)

10h – Bloco os Grilados

12h – Josimar Show (Polo AABB)

12h30 – Quarteto do Samba (Polo Campestre)

14h – Banda Metrópole (Polo Tradição dos Tabaqueiros) e Bloco Tô na Folia (Polo das Tradições)

15h – Concentração do Bloco dos Tabaqueiros, Bloco Mela-Mela e Bloco Pererecas em Chamas

17h – Fabiana Pimentinha – Trio Elétrico Tradição dos Tabaqueiros

19h – Concurso de Tabaqueiros (Polo do Frevo)

20h – Orquestra Show de Frevo (Polo do Frevo)

22h – Bloco A Onda – Turma da Bregadeira –  Trio da Huana  

 

 

Terça (28) 

12h – Genival e Grupo Versátil em ritmo de Carnaval (Polo AABB)

12h30 – Paulo Márcio e banda (Polo Campestre)

14h – Concentração do Bloco A Cobra Vai Subir

15h – Bloco Pererecas em Chamas

16h- Bloco dos Lisos

17h – Bloco A Cobra Vai Subir

19h – Desfile das Virgens (Polo do Frevo)

20h – Orquestra Show de Frevo (Polo do Frevo)

22h –Bloco A Onda – Ramon Schnayder –  Trio da Huana  Maior bloco privado do interior 

Bloco A ONDA em Afogados da Ingazeira -PE 

 

 

Ex-prefeitos são campeões em processos no STF

Na liderança entre os parlamentares com maior número de processos tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF), os deputados Roberto Góes (PDT-AP), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB) e Zeca Cavalcanti (PTB-PE) também carregam outra peculiaridade em comum: foram prefeitos em seus respectivos estados e a maior parte das ações estão relacionadas com suas gestões passadas. Réu em dez processos e investigado em outros sete, o deputado Roberto Góes é o líder, entre os parlamentares da atual legislatura, em ações que correm no STF.

Em seu estado, no Amapá, foi eleito com 22.134 votos. Desde que assumiu o cargo no Congresso, suas pendências com a Justiça só aumentam.

No último levantamento do Congresso em Foco, em 2015, o parlamentar já era campeão de complicações na Justiça – na ocasião, com 12 ações naquela corte. O número de processos contra o deputado, no entanto, já chega a 17. Logo abaixo dele, com 12 processos, está o deputado Veneziano Vital do Rêgo e, em seguida, o colega Zeca Cavalcanti.

 

Brasil da injustiça: Goleiro Bruno consegue habeas corpus e deixar prisão

 

 

O goleiro Bruno Fernandes deve deixar a prisão ainda nesta sexta-feira, de acordo com informações da Rádio Itatiaia.
 
Anteriormente, ele havia sido condenado pela Justiça de Minas a 22 anos e três meses de prisão pela morte e ocultação do cadáver da modelo Eliza Samudio. 
 
Segundo a rádio, a liberação de Bruno, que está detido na APAC (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado), foi concedida na noite desta quinta-feira (23) no Supremo Tribunal Federal, pelo ministro Marco Aurélio Mello.
 
Bruno ficou conhecido por defender as cores do Flamengo e do Atlético-MG. Em março de 2013, ele foi condenado a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado, e também a outros 3 anos e 3 meses em regime aberto por sequestro e cárcere privado. Além de mais 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver.
 
 

 

Empresário pernambucano quer delatar presidente da Câmara dos Deputados

 

 

Resultado de imagem para fotos de fernando cavendish com rodrigo maiahttp://f.i.uol.com.br/fotografia/2012/04/19/141519-370x270-1.jpeg

Controlada até recentemente por Fernando Cavendish, empresário pernambucano com fama de estrategista arrojado, a empreiteira Delta experimentou uma ascensão vertiginosa. Antes mesmo da Lava­ Jato, porém, a receita de seu sucesso começou a ser desvendada. Uma investigação federal mostrou que os milionários contratos da Delta eram conquistados à base de propinas pagas a autoridades. 

Em prisão domiciliar a seis meses, Cavendish trata de negociar sua delação premiada. O acordo, proposto inicialmente aos procuradores do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, ainda está em negociação, mas seus primeiros capítulos prometem revelações que podem abalar a rotina de governadores, prefeitos e parlamentares. Uma das histórias que Cavendish se dispõe a contar atinge em cheio a linha sucessória da Presidência da República.

O empresário diz ter repassado dinheiro ao deputado Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro, presidente da Câmara dos Deputados. Conta que a Delta começou a caminhada em direção ao sucesso quando Cesar Maia, pai de Rodrigo, foi prefeito do Rio, nos anos 1990 e 2000. Nesse período, a empreiteira conquistou contratos de obras de grande porte, como a construção do Estádio Olímpico do Engenhão. Em troca, diz ele, topou fazer agrados à família Maia.

 

Cresce blindagem de carros pelo Brasil. Pernambuco é o sexto Estado que mais blinda veículos

 

 
Em um cenário marcado pelo aumento da violência urbana, problemas socioeconômicos e pela procura, cada vez mais constante, por serviços voltados à segurança – inclusive pela classe média brasileira – , o ano de 2016 registrou, segundo informações recentes, do Sistema de Controle de Automóveis Blindados do Exército Brasileiro, 18.865 blindagens em todo o país, uma alta de mais de 60% em dois anos, considerando os últimos dados disponibilizados pela Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), de 2014.

 

São Paulo é, disparado, o estado com o maior número de processos realizados, com 12.097 veículos. Pernambuco é o sexto Estado que mais usa o artifício.
 

 

 
Os números recentes demonstram a preocupação da população com segurança, considerando crescimento de 14,22% no número de homicídios em um período de 10 anos (2005 a 2015), de acordo com informações publicadas pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
 
“A falta de políticas públicas tem feito com que, cada vez mais, a própria população invista em segurança particular e a blindagem tem sido uma forma de garantir a proteção à família”, diz o especialista em segurança e blindagem de veículos, Glauco Splendore, da Splendore Blindagem.
 
“O setor de blindagem deverá crescer, para este ano, cerca de 15 a 20% em consequência deste sentimento de insegurança em ascensão”.
 
 
Hoje, o Brasil é líder mundial em frota de veículos blindados, com mais de 160 mil carros utilizados por civis, segundo os últimos dados divulgados pela Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin). 
 
 

“Tudo Gioia”. Após investida na Brinks, pernambucanos questionam Segurança Pública

Uma das questões se refere ao serviço do Centro de Monitoramento da SDS. Enquanto Gioia afirma ter imagens registradas em tempo real da ação dos bandidos, não se sabe qual parte da investida foi registrada e quando foi percebida. A ação orquestrada teve várias situações simultâneas ou não, descritas por testemunhas e câmeras. Foram cinco bloqueios nas vias da Zona Oeste – um deles em frente ao Pan de Areias, onde há uma câmera da CTTU – com carros e até um caminhão em chamas.

Não se sabe se isso se deu ao certo antes, durante ou depois da ação dos bandidos no posto de combustíveis, onde explodiram o muro de acesso à Brinks. De acordo com o secretário, o Estado só percebeu a movimentação quando um dos veículos passou por forças policiais, em frente às câmeras. Mas em que momento foi isso? Já haviam consumado o roubo ou não? Se não haviam consumado, não seria lógico interromper a operação diante da descoberta da polícia?

“É normal que o acionamento inicial seja feito pelo policial, que inclusive se contrapôs à ação desse grupo armado”, afirmou Gioia. “Se avistada primeiro por uma câmera, o nosso Ciods aciona imediatamente a PM, as forças de segurança. Se você tem uma passagem pelo posto fixo da polícia, com troca de tiros, é evidente que aquele policial, ele mesmo, pedirá apoio às outras polícias.”

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, Vanildo Maranhão, em entrevista coletiva concedida anteontem, um caminhão usado na ação passou despercebido pelo BPTran, já que diversos veículos semelhantes passam no horário, em direção ao Ceasa.

Apesar de a Secretaria falar em sucesso no trabalho da polícia, inclusive com homenagem do governador aos que participaram da contra-investida, todos os bandidos conseguiram fugir. Assim, as perguntas seguem no sentido de como foi realizada a ação.

Se a polícia chegou a tempo no local do crime, porque não cercou a área em que mais de vinte criminosos estavam? Se o fez, como todos conseguiram fugir, incólumes, furando o cerco? Pior ainda, por que ninguém foi perseguido? Ainda é necessário explicar como escaparam, e por quais vias, já que não foi realizada uma interceptação à frente do caminho.

Para o governador Paulo Câmara, a situação está sobre controle. “Eu tenho certeza que a polícia vai prender estes criminosos e que não vamos ver mais ações como essas em Pernambuco. Com certeza, em breve, vamos mostrar os resultados.”
O que precisa ser esclarecido >

– Se as câmeras da SDS captaram imagens da ação dos bandidos, inclusive enquanto bloquavam as ruas, por que a demora na chegada da polícia? Afinal, segundo imagens registradas pelo posto de combustível, os bandidos passaram mais de 30 minutos no local antes de promover a primeira explosão, abrindo o muro que deu acesso à Brinks.

– O bloqueio ocorreu antes ou depois da ação no posto? Essa informação é importante porque tendo ocorrido antes e sendo detectada a tempo, a polícia poderia agir antes da segunda explosão, desta vez direcionada ao cofre.

– Havia outros homens nos cinco pontos de bloqueio atuando simultaneamente à ação no posto?

– A SDS diz que o BPTran acionou a polícia. Mas, em que momento? O veículo visto pela patrulha foi o primeiro a ser utilizado ou outros que vieram na sequência? Essa informação é importante para saber se a ação da patrulha se deu antes, durante ou depois do roubo consumado.

– Se a polícia realmente chegou a tempo com o efetivo anunciado pela SDS, por que não cercou a Brinks, impedindo a saída dos bandidos?

– Se cercou, como todos conseguiram fugir?

– Por onde e de que forma fugiram?

– Se a polícia chegou a tempo de impedir a operação, por que não seguiu os bandidos na fuga?

– Por que não os interceptou no caminho da fuga?

Deixe uma resposta