A insistência do presidente do Senado, Renan Calheiros, em manter um confronto com o Judiciário foi interpretada por aliados e até mesmo por integrantes do Palácio do Planalto como um gesto de “desespero”. Esses mesmos interlocutores traçam um paralelo entre a reação de Renan e a do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que, acuado pelas investigações da Operação Lava Jato, foi para o confronto direto com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
 
De acordo com o blog do Camarotti, aliados temem que Renan siga o mesmo roteiro. A avaliação era que, nesta quarta-feira (26), ele fizesse um gesto de conciliação, o que não aconteceu.
 
Na avaliação desses interlocutores, Renan Calheiros ficou emocionalmente desestabilizado depois que a ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, marcou para a próxima semana o julgamento que decidirá se réus em processos judiciais podem ocupar cargos que estejam na linha sucessória da Presidência da República.

 

Presidente do Senado e segundo na linha sucessória, Renan Calheiros não é réu, mas é investigado no STF em 11 inquéritos, dos quais oito da Operação Lava Jato.
 

JUÍZES ACIONAM CONSELHO DE ÉTICA DO SENADO CONTRA RENAN CALHEIROS

juizes

Do G1, em Brasília

Um grupo de cinco juízes de cinco estados protocolou nesta quinta-feira (27) uma representação na secretaria do Conselho de Ética do Senado contra o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), por suposta quebra de decoro parlamentar.

Na última segunda (24), Renan afirmou, sem citar nomes, que um “juizeco” de primeira instância não pode, a qualquer momento, “atentar contra um poder”. A declaração ocorreu enquanto o senador anunciava à imprensa uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a Corte estabeleça os limites para atuação de magistrados no país.

A operação foi autorizada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

“Houve uma agressão injusta, indevida, desproporcional, sobretudo, quando vem de um senador da República. É uma ofensa ao magistrado que presidia a ação, à magistratura, a todos juízes de primeira instância e, também, uma ofensa ao poder Judiciário. É preciso se reestabelecer a respeitabilidade no trato entre os membros dos poderes”, afirmou o juiz pernambucano Luiz Rocha, um dos que assinaram a representação contra Renan.

Os cinco juízes não formam uma associação específica de magistrados, mas se dizem integrantes de um movimento intitulado Magistratura Independente.

Para os juízes, Renan Calheiros deveria, ao não concordar com a decisão do juiz de Brasília, ter procurado o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), como afirmou nesta quarta (26) que faria, e não ter dirigido ofensas a um magistrado por meio da imprensa.

“Depois da declaração [sobre o ‘juizeco’], Renan ainda teve a oportunidade de se retratar, mas não o fez. Mais uma vez se referiu ao juiz e terminou dizendo que não poderia chamar o juiz no aumentativo”, afirmou o juiz mineiro Michel Curi. “Ele podia ter melhorado a situação, mas acabou piorando, completou.

Mais cedo, nesta quinta, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou a suspensão da Operação Métis. Ele também mandou transferir todo o processo relativo à operação da Justiça Federal do Distrito Federal para o STF. As decisões foram tomadas após Teori analisar pedido de um dos policiais presos na operação.

 

Roberto Carlos, Ana Carolina, Lulu Santos: a estrelada lista de shows bancados por desvios da Lei Rouanet

 

 
A segunda fase da Operação Boca Livre, deflagrada nesta quinta-feira, mira patrocinadoras de eventos que, aliadas à notoriamente encrencada Bellini Cultural, saquearam dinheiro da Lei Rouanet. Entre os 29 alvos da operação de hoje, a Boca Livre S/A, estão o banco Bradesco, as montadoras Volkswagen e Volvo, além da Arno e da Perdigão. Segundo a Polícia Federal, estas empresas destinaram recursos incentivados pela lei para bancar convescotes, sempre restritos a seus convidados. Os desvios, segundo a investigação, podem chegar a 25 milhões de reais.
Entre os animadores da boca livre nestas “festas da firma” listados pela PF estão nada mais nada menos que nomes ilustres e consagrados da música brasileira, como Roberto Carlos, Toquinho, Ana Carolina, Zizi Possi, Lulu Santos, João Bosco, Ed Motta, Adriana Calcanhoto e o maestro João Carlos Martins, entre outros.(Veja)

Caminhão com carga de alho tomba na BR-232, no Agreste de PE

 

Motorista perdeu o controle do veículo que tombou, na BR-232 em Sanharó. (Foto: (Foto: Divulgação/PRF))

 

 

 

Um caminhão que transportava uma carga de alho tombou na madrugada desta quinta-feira (27) na BR-232 em Sanharó, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no km-163, quando o motorista perdeu o controle do veículo e invadiu o acostamento.

Conforme testemunhas informaram à PRF, o motorista sofreu ferimentos leves e após o acidente entrou em um carro de passeio.

 

Do G1
 

Índios da Tribo Truká de Cabrobó e Orocó bloquearam as BRs 428, 316 e 116 na altura do Trevo do Ibó, no Sertão de PE

 

 
Na manhã desta quinta-feira dia (27), centenas de Índios das tribos Truká de Cabrobó e Orocó, bloquearam  o Trevo do Ibó que serve de entroncamento das BRs 116, 3016 e 428, no Sertão de Pernambuco. 
 
Os índios protestam contra a PEC 241 e reivindicam melhores condições de vida. Segundo informações do nosso parceiro do Blog do Didi Galvão, eles já disseram que só vão liberar as BRs quando tiverem alguma sinalização de Brasília. Nesse momento é grande a fila de veículos e caminhões nos quatro sentidos, a maioria apoia a manifestação dos índios e dizem que é preciso protestar para conseguir alguma coisa nesse país.
 
O Cacique Issor Truká, um dos lideres do movimento afirmou que esse protesto acontece simultaneamente em todo o Brasil. Issor disse ainda que os índios só querem ser respeitados como povo integrante da Nação, e que espera das autoridades uma reflexão a cerca das medidas que estão em analise no Congresso. Para o Cacique o que já foi garantido pela Constituição de 1988 aos povos indígenas, não pode ser tomado por iniciativa segundo Issor de um governo que ele o classificou de golpista.

 

Polícia prende dois homens com carro roubado em Salgueiro, no Sertão de PE

 

 
Na tarde desta quarta-feira dia (26), Policiais Militares do 8º BPM prenderam dois homens que estavam trafegando em um carro roubado pela BR-116, no município de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. 
 
Segundo informações, Horácio Diego Thomas da Silva e Rubens Inácio Bezerra estavam trafegando em um veículo modelo HB20 de cor branca e placa OUY-1942, clonada. Além do veículo, foi apreendida uma quantia de R$ 2.841,00 com Horácio e com Rubens R$ 2.100,00.

 

O veículo teria sido roubado no dia 18 de agosto de 2016 na cidade de Salvador-BA e tem placa original PJM-8579. Os dois homens, residentes na zona rural de Salgueiro, foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil local, onde foram autuados em flagrante delito e recolhidos ao Presídio de Salgueiro onde ficaram a disposição da justiça.

 

Socorro Pimentel denuncia problemas na gestão municipal de Araripina

alt

 

A parlamentar denunciou atrasos no pagamento de salários e de benefícios previdenciários e demissões injustificadas de profissionais de saúde.

Da assessoria / Foto: divulgação

Críticas à gestão municipal de Araripina, no Sertão do Araripe, marcaram o pronunciamento da deputada Socorro Pimentel (PSL) na Reunião Plenária desta terça (25) na Assembleia Legislativa.

A parlamentar, que classificou como “irresponsável” a administração do atual prefeito Alexandre Arraes, denunciou atrasos no pagamento de salários e de benefícios previdenciários devidos a servidores municipais, demissões injustificadas de profissionais de saúde, além de falhas nos serviços públicos oferecidos à população.

Segundo Socorro Pimentel, funcionários da rede municipal de educação ainda não receberam os vencimentos de setembro, e profissionais da saúde já aguardam há três meses o crédito de seus salários. A parlamentar disse, ainda, que houve “demissão sumária” de médicos e servidores de postos de saúde após o primeiro turno das eleições. “É inadmissível que uma cidade da importância de Araripina esteja sofrendo com a incompetência de um mau gestor”, afirmou.

 

Afogados: Ex-vereador Rei é assaltado por homens armados e amarrado junto com sua filha

Resultado de imagem para imagem homem armado

 

A vítima, o ex vereador Rei, acionou a polícia informando ter sido assaltado por dois indivíduos, estando um deles armado com um revólver, na chegada de sua casa, no bairro São Francisco, tendo a dupla de assaltantes levado a quantia de R$ 5.000,00 e seu automóvel. 
Segundo a vítima, ao abrir o portão de sua residência foi surpreendido por dois indivíduos que anunciaram o assalto, adentraram no imóvel, fizeram uma busca no intuito de encontrar mais algum objeto de valor e na fuga deixaram a vítima e sua filha amarrados com cordas. A vítima confirmou que além do veículo VW/Saveiro 1.6 Cross, branca, ano 2012/2013, placa PGA-6128, os assaltantes levaram a quantia de R$ 5.000,00 em espécie que estava em seu bolso.

 

Duque fala em “apertar cinto”, fim do “tempo da bonança”, desafio e cenário difícil para 2017

41787dbb9f2497e9e3b092b9baf73cf6O Prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, do PT, falou ao programa Frente a Frente, com o jornalista Magno Martins,retransmitido pela Rádio Pajeú. Duque falou inicialmente sobre os desafios que enfrentará no primeiro de seu governo.

“Esse ano que vem com a crise que o país está vivendo para os novos gestores e reeleitos, o cenário não é nada fácil. A gente tem que apertar o cinto porque o Governo Federal  tem tido quedas enormes de arrecadação. Os governos estaduais e municipais passarão por um teste”. O gestor disse ainda que “o tempo da bonança passou”.

E acrescentou: “vamos ter que governar com freio de mão puxado, a economia está retraindo. É  desafio para prefeitos porque as coisas acontecem nas cidades. Isso nos impõe um desafio enorme para esse segundo mandato”.

Luciano afirmou que as receitas federais variaram negativamente e isso prejudicou o planejamento. “Não tem gestor que consiga fazer planejamento com esse cenário de queda de receita. A economia derretendo e as medidas não resolveram. De cada dez prefeituras, oito estão em crise. Dificilmente gestores honrarão compromissos com essa queda de arrecadação”.

Ele falou em torcer por uma retomada ano que vem para planejar melhor investimentos e pelo menos manter o custeio da maquina pública. Disse que a previdência é um dos problemas que o país terá que resolver. “As previdências municipais estão em sua maioria quebradas. Cenário é de incerteza, mas vamos ter fé e coragem”.

Duque disse não acreditar que o fato de o governo Temer ser hoje adversário político do PT, seu partido, prejudique sua gestão. “Quem governa bem, consegue buscar parcerias com qualquer governante. Temos parcerias com Paulo Câmara, não votei nele, mas nem por isso tratou mal Serra Talhada”.

O prefeito revelou que os dois eixos da próxima gestão serão desenvolvimento econômico e agricultura. “vamos buscar a atração de investimentos da iniciativa privada, de outros setores”, disse, destacando a previsão de entrega do IF Sertão e do Sest Senac Serra Talhada. “Na área de desenvolvimento rural, vamos trabalhar a perfuração de poços, criação de pequenos animais, irrigação”.

Ele ainda apelou para que o Governo do Estado dê suporte com mais carros pipa na estiagem e prometeu ajudar Sandra da Farmácia, a prefeita eleita de Calumbi. “Vai encontrar a previdência com sete folhas em atraso, fornecedores, cenário muito ruim. Para ela o primeiro passo é fazer uma auditoria e tomar medidas duras para sanear a prefeitura. Mas não tem nada que não tenha solução”.

Acabou as férias da Hora das Broncas que está de volta na Afogados FM nesta segunda 

O Programa Hora das Broncas, líder em audiência na região, agora está na Afogados FM. A partir desta segunda-feira, 31 de outubro, das 10h às 11h, Dionneys Rodrigues e sua Hora das Broncas de volta para a alegria de milhares de pessoas fãs do programa em todo Pajeú. Para ouvir o programa sintonize 89,9, Afogados FM.

Candidatos do Recife esquecem propostas e partem para o ataque em debate

 

Os candidatos ao segundo turno à Prefeitura do Recife saíram do campo das propostas e partiram para o ataque mútuo no debate realizado, na manhã desta quinta-feira (27), pela TV Jornal/SBT. O ex-prefeito e candidato João Paulo (PT) nomeou, várias vezes, o prefeito e candidato à reeleição, Geraldo Julio (PSB), de “ingrato”, em referência ao fato do seu partido ter participado das gestões das petistas na capital, incluindo cargos comissionados. Como resposta, Geraldo Julio (PSB) relembrou a disputa interna no PT durante a gestão do ex-prefeito João da Costa, que teve sua reeleição inviabilizada pelo partido. O socialista não titubeou e enquadrou o PT como o partido da “briga e arenga”.
 
Durante o debate de mais de uma hora, João Paulo, chegou a provocar mais do que Geraldo, que respondia aos ataques, mesmo dizendo que não queria entrar no “campo da briga”. Em dos momentos, o candidato do PT apelou para a brincadeira na tentativa de desqualificar o adversário. “Você vem dar uma de David Copperfield (ilusionista), mas eu darei uma de Mr. M (ilusionista conhecido por revelar os segredos do mundo da mágica)”. Como estratégia, Geraldo Julio perguntava a João Paulo o que o ex-prefeito achava de algumas de obras vitrines em sua gestão, como o Compaz, e propostas, como o Hospital do Idoso.
 
O petista não dava respostas precisas quando questionado sobre esses equipamentos. João Paulo preferiu criticar a qualidade dos serviços prestados pela prefeitura. Além disso, o petista relembrou o fato de parte de sua equipe de governo ainda atuar na gestão do PSB. “Você não respondeu aqui quem é era o secretário de Serviços Públicos. O secretário de Serviços Públicos, Roberto Gusmão, presidente da Emlurb e foi secretário de Serviços Públicos, ele foi conosco, fomos ao Japão buscar recursos, ele fez todo um mapeamento da cidade. Nós tiramos pontos de alagamento na Av. Recife e agora vem dizer: ‘briga, briga, briga’. Onde é que está a briga aqui?”, indagou.
 
Um dos pontos altos do debate foi no segundo bloco, quando os dois candidatos foram questionados por jornalistas. Geraldo foi perguntado como seria construído o Hospital do Idoso no momento em que se discute justamente a redução do limite dos gastos públicos, com a PEC 241. O socialista disse que estava elegendo prioridades, qualificando os investimentos. “O Hospital do Idoso a gente vai construir, sim, assim como fizemos com o Hospital da Mulher. Os idosos do Recife podem ficar seguros. Não só construir, como colocar para funcionar. Algo que eles sempre sonharam. Os idosos, que são 200 mil no Recife, eles têm uma necessidade de atendimento maior”. Já o candidato João Paulo, quando questionado, negou que estava “escondendo” o símbolo do PT na sua campanha em virtude dos escândalos de corrupção em torno da legenda. “Não temos escondido, de forma nenhuma o PT, um partido de muita luta”, defendeu. (Diário de Pernambuco)
 
 

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!