Se no plenário, sob os holofotes, senadores e integrantes dos governos Michel Temer e Dilma Rousseff ficam com o sangue fervendo e quase se atracam, nos bastidores o clima é bem diferente. Num dos intervalos da sessão desta segunda-feira, uma cena improvável: em rodinha ao lado da Mesa Diretora, o acusador, senador Aécio Neves (PSDB-MG), a ré Dilma Rousseff, seu advogado de defesa, José Eduardo Cardozo, e o presidente da sessão, ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, conversando e rindo animadamente, como se fossem grandes amigos.
 
“Presidente, eu desejo paz e tranquilidade para a senhora e sua família neste processo”, abordou Aécio, depois de cumprimentar Dilma.
 
Testemunhando a cena descontraída, Lewandowski não perdeu a brincadeira.
 
“Eu tinha ouvido que, na política, até as inimizades são criadas. Mas, como sou do Judiciário, eu não sei”, disse o ministro, levando Dilma, Aécio e Cardozo a caírem na gargalhada.
 
“Não é que seja inimizade presidente. O que temos são projetos políticos diferentes”,respondeu, diplomaticamente, Aécio.
 

PREFEITO DE BELÉM DE MARIA É PRESO

 

 

tio correia1

O prefeito de Belém de Maria, Valdeci José da Silva, que estava foragido desde janeiro deste ano, entregou-se ontem à polícia e já está preso no Cotel (Centro de Triagem e Observação Criminológica Professor Everaldo Luna), em Abreu e Lima. Ele é investigado na segunda fase da Operação Pulverização, que já havia prendido, em 28 de janeiro de 2016, cinco vereadores e e um funcionário da prefeitura do município, por possível envolvimento em um esquema de corrupção na cidade.

Valdeci é suspeito de liderar um grupo investigado por desviar R$ 3 milhões dos cofres da prefeitura, criar empresas fantasmas, lavar dinheiro e fraudar licitações. O valor dos danos aos cofres públicos, no entanto, segundo as investigações, deve chegar aos R$ 9 milhões.(Diário de Pernambuco)

 

 

Ailton de Freitas (Foto: Agência O Globo)

Mesmo afastado do mandato de deputado federal, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) continua um personagem central no processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Nesta terça-feira (30), o jurista Miguel Reale Jr. usou a tribuna do Senado para rebater a tese de que o peemedebista agiu por vingança ao aceitar o pedido de impeachment.

Em seu depoimento na véspera, a petista voltou a afirmar que Cunha deflagrou o processo, em dezembro do ano passado, porque ela não aceitou colocar um freio nas investigações da Operação Lava Jato e porque o PT não quis votar contra prosseguimento do pedido de cassação do peemedebista. “Eu saí chocado do discurso da presidente Dilma. A impressão que tive é de que a presidente está de costas para a Nação. Ela atribuiu este processo a uma trama urdida por Eduardo Cunha, sem se aperceber que este processo nasceu das ruas”, disse Reale Jr.

O jurista é um dos autores do pedido de impeachment e dividiu com a advogada Janaína Paschoal o último período que a acusação teve ontem para expor os seus argumentos pró-afastamento. O terceiro autor, o ex-petista Hélio Bicudo, não compareceu à sessão por questões de saúde.

O ex-ministro José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma no processo, também voltou ao tema em seu discurso na tribuna do Senado. Ele lembrou que a petista não apoiou a eleição de Cunha para a presidência da Câmara e acusou o peemedebista de trabalhar para desestabilizar o governo. Segundo ele, o peemedebista enviou diversos recados ao Palácio do Planalto.

“Um dos recados era: “Parem com a Lava Jato. Demita o seu ministro da Justiça e o seu diretor-geral da Polícia Federal, porque, senão, esse governo será desestabilizado”, disse.

O “ultimato” dado por Cunha, segundo Cardozo, teria sido: “Se não houver votos do PT para arquivarem o meu processo, eu abro o impeachment”.

A própria Dilma, ao comparecer pessoalmente ao Senado, citou Cunha, o que levou o ex-presidente da Câmara a divulgar uma nota anteontem dizendo que a presidente afastada “segue mentindo contumazmente”. Cunha afirmou ainda que Dilma “esquece” que a acusação de que houve desvio de poder na abertura do processo já foi decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que “reafirmou a lisura” de seu ato.

Acordos

Em seus discursos, diversos senadores aliados de Dilma também culparam Cunha pelo impeachment da petista. O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), rebateu essas afirmações. Para o tucano, o governo da petista fechou acordos com o então presidente da Casa quando lhe foi conveniente.

 

Afogados: Prefeitura inicia pagamento de servidores municipais

 

Mantendo a tradição de pagar em dia o salário dos servidores públicos municipais, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira deu início nesta terça (30), ao calendário de pagamento dos salários referentes ao mês de Agosto.
 
A partir de hoje, estão sendo injetados na economia local R$ 2 milhões referentes ao pagamento de 1.386 servidores, incluindo aposentados e pensionistas. Confira o calendário:
 
30 – Educação.
 
31 – Administração, Agricultura, Assistência Social, Controle Interno, Cultura e Esportes, Finanças, Infraestrutura, Transportes, Procuradoria, Coordenadoria da Mulher, Ouvidoria, Gabinete, Aposentados e Pensionistas.
 
01 e 02 – Saúde

 

Condenação de Dilma seria ‘uma pena de morte política’, diz Cardozo

 

 

eduardo

G1

Advogado de Dilma Rousseff, o ex-ministro José Eduardo Cardozo afirmou que a condenação da presidente afastada no julgamento do processo de impeachment seria “uma pena de morte política” e “uma execração de uma pessoa íntegra”.

Nesta terça-feira (30), ele fez no Senado a defesa de Dilma e disse que a acusação recorre a “pretextos”, cometendo um “assassinato de reputação”.

Cardozo se emocionou e chorou ao deixar o plenário. Antes dele, haviam se pronunciado os advogados de acusação: Janaína Paschoal, que também chorou, e Miguel Reale Júnior.

O advogado de defesa afirmou ainda daqui a um tempo ninguém se lembrará “do que Dilma é acusada”. “O que dirão?”, perguntou, antes de responder: “Ela foi acusada porque ousou ganhar uma eleição afrontando interesses daqueles que queriam mudar os rumos do país. Ela foi condenada porque ela ousou não impedir que investigações contra corrupção no Brasil não tivessem continuidade”.

No final do discurso em plenário, o advogado disse esperar que, no futuro, algum ministro da Justiça peça desculpas à presidente afastada, caso ela seja condenada.

“Peço a Deus que, se Dilma for condenada, um novo ministro da Justiça tenha a dignidade de pedir desculpas a ela; se viva, a ela; se morta, a sua filha e seus netos. Que a história absolva Dilma Rouseff se vossas excelências quiserem condená-las. Mas, se quiserem fazer justiça aos que sofreram violência de estado, julguem pela justiça. Não aceitem que nosso país sofra um golpe parlamentar. Para que Dilma não sofra a pena de morte política”, repetiu.

Aos senadores, concluiu: “Julguem pela justiça, julguem pelo estado de direito, julguem pela democracia”. E pediu novamente aos senadores que aceitem a proposta de Dilma de convocar um plebiscito para novas eleições.

  • Compartilhe:

TCE-PE divulga nota de esclarecimento sobre suspensão de concursos públicos em andamento, confira

 

 

Tendo em vista os muitos questionamentos a respeito do Ofício Circular n.º 006/2016, enviado pelo Tribunal de Contas aos 184 municípios pernambucanos, tratando da suspensão de concursos públicos por parte das administrações municipais, o TCE esclarece:

 
1 – O Ofício do Tribunal de Contas recomenda a suspensão dos concursos públicos em andamento. Concursos públicos homologados até 21 de julho de 2016 (data de expedição do ofício circular) se constituem em procedimentos concluídos e, portanto, não passíveis de suspensão. No entanto, as nomeações só poderão ocorrer a partir do início da nova gestão, independentemente do município ter ultrapassado ou não o limite de gastos com pessoal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.
 
2- A suspensão dos concursos não indica “anulação”. Os concursos suspensos poderão ter continuidade em 2017, desde que cumpridos os requisitos legais e após análise das futuras gestões.
 
3 – A decisão inicial de recomendar a suspensão dos concursos em andamento baseou-se em diversos fatores que, concomitantemente ou de forma isolada, vedam a realização de concursos nos 180 dias anteriores ao final do mandato das atuais gestões municipais, tendo em vista que a simples homologação é ato que tende a aumentar despesas com pessoal (nos termos do parágrafo único do artigo 21 da Lei Complementar Federal n.º 101/2000 – LRF). Adicionalmente, a Lei das Eleições em seu art. 73, inciso V, também traz vedações à nomeação de servidores nos três meses que antecedem o pleito eleitoral e até a posse dos eleitos.
 
4 – Os gestores municipais que não acatarem a recomendação do TCE-PE e prosseguirem com os processos de admissão terão os procedimentos e as condutas avaliadas quando do julgamento das respectivas contas anuais de gestão, exercício de 2016, sem prejuízo de que este Tribunal adote cautelarmente medidas de suspensão de concursos em andamento, nos termos da Resolução TC n.º 15/2011.

 

‘Impeachment é remédio constitucional’, diz Janaína Paschoal

 

 

Quinto dia da sessão de julgamento do impeachment no Senado

G1

Abrindo a fase de debates do julgamento de Dilma Rousseff no Senado, a advogada Janaína Paschoal, que representa a acusação, defendeu nesta terça-feira (30) a legitimidade do impeachment, criticou a tese de que houve um “complô” para afastamento da presidente, pediu desculpas a Dilma pelo “sofrimento causado” e chegou a chorar no fim do discurso.

Janaína chamou o impeachment de “remédio constitucional, ao qual nós precisamos recorrer quando a situação se revela especialmente grave, e foi o que aconteceu”.

Citando o argumento da defesa, de que o processo pode ser considerado um golpe, caso haja condenação, a advogada reafirmou que ele segue todos os ritos legais. “Para que o povo brasileiro tenha consciência tranquila de que nada fora do que é legal e do é legítimo está sendo feito nesta oportunidade.”

No pedido de desculpas à presidente afastada, Janaína citou os netos de Dilma. “Eu finalizo pedindo desculpas para a Senhora Presidente da República não por ter feito o que era devido, porque eu não podia me omitir diante de tudo isso.

Eu peço desculpas porque eu sei que a situação que ela está vivendo não é fácil. Eu peço desculpas porque eu sei que, muito embora esse não fosse o meu objetivo, eu lhe causei sofrimento. E eu peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela.”

Campanha de Mário e Chico realizou carreata em Santa Rosa

 

thumbnail_14100377_1846787448887744_4952366866361938705_n

A campanha dos candidatos da oposição Mário Viana e Chico Bandeira, de Ingazeira, comemoram em nota ao blog uma carreata realizada no Distrito de Santa Rosa no último dia (26).

“A quantidade de pessoas superou todas as expetativas pois segundo os coordenadores o evento foi organizado em poucas horas, e não foi utilizado carro de som para a convocação dos militantes”, diz a nota.

Segundo o vereador Aécio Bezerra (PTB), foi a maior carreata de motos já realizada na Ingazeira. “Eu já participei de várias campanhas mas nunca tinha visto uma multidão de pessoas e motos como presenciei hoje”, declarou.

 

“Estou muito feliz com mais uma demonstração de apoio do povo da Ingazeira. Todos os dias recebemos adesões. As pessoas querem participar e declarar o seu apoio à nossa candidatura”, disse o candidato  Mário.

Incêndio atinge subestação da Celpe

 

Da Folhape

Um incêndio atingiu uma subestação da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) no bairro de Peixinhos, em Olinda, no Grande Recife, na noite desta terça-feira (30). Segundo a Celpe, o fogo atingiu um dos transformadores existentes na Subestação São Benedito. A energia da área foi desligada para evitar danos maiores.

O Corpo de Bombeiros informou que houve um vazamento de óleo no transformador, o que ocasionou curto-circuito e, consequentemente, uma explosão, que deu início ao fogo. Três viaturas do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para o local. Não houve vítimas. O incêndio foi controlado por volta das 23h.

A Celpe também informou que houve queda de luz em alguns bairros das duas cidades, como Peixinhos, Aguazinha, Beberibe, Arruda e Encruzilhada. Nessas localidades, a companhia espera restabelecer o fornecimento ainda nesta madrugada.

Apagão

Mais cedo, no início da tarde desta terça, 12 estados das regiões Norte e Nordeste do Brasil tiveram o fornecimento de energia elétrica parcialmente afetada em decorrência do desligamento automático na Linha de Transmissão Colinas/Miracema, no Tocantins. As informações foram repassadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em Pernambuco, 23% das cargas do Estado foram afetadas, principalmente no Interior. A ocorrência teve início às 12h49, e o processo de recomposição das cargas ocorreu, gradativamente, a partir das 13h15. O fornecimento de energia foi restabelecido em praticamente todo o Estado às 13h23.

Segundo informações do Operador Nacional do Sistema (ONS), os desligamentos foram provocados por queimadas de grandes proporções na região. Essa ocorrência provocou a separação dos subsistemas Norte e Nordeste do restante do Sistema Interligado Nacional (SIN). Em consequência da queda da frequência, houve o desligamento automático de cerca de 2.300 MW de geração, sendo 1.700 MW relativos a usinas térmicas e 600 MW a eólicas, nas regiões Norte e Nordeste.

Seguindo o princípio de efetuar desligamentos de carga de forma distribuída entre as regiões afetadas, houve cortes parciais de suprimento a consumidores nos estados do Amazonas, Pará, Amapá e Tocantins, na região Norte, e nos estados do Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, na região Nordeste.

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!