Marina-Silva-Palácio

O governador Paulo Câmara e a primeira-dama Ana Luiza receberam, na manhã deste domingo (28.08), no Palácio do Campo das Princesas, a ex-senadora Marina Silva.

Na ocasião, acompanharam o chefe do Executivo estadual os secretários Felipe Carreras (Turismo, Esporte e Lazer), Sérgio Xavier (Meio Ambiente e Sustentabilidade) e João Campos (Chefe de Gabinete), o deputado federal Tadeu Alencar e o vereador do Recife Eurico Freire.

 

No sábado, ela anunciou seu apoio ao candidato a prefeito de Paudalho, Dr. Maicon Nunes. Em comício na no centro da cidade localizada na Mata Norte do Estado, Marina enfatizou que Maicon Nunes enfrenta o poder econômico local e que é um “candidato jovem” e com “nova postura”. Também esteve em Olinda para declarar apoio a Antonio Campos.

 

MARINA SILVA PARTICIPA DE COMÍCIO DO DR. MAICON EM PAUDALHO

 

MARINA

A maior liderança do partido Rede Sustentabilidade, ex-candidata à presidência da República, Marina Silva, veio a Pernambuco oferecer seu apoio ao candidato a prefeito de Paudalho, Dr. Maicon Nunes. Em comício na noite deste sábado (27), que lotou o centro da cidade localizada na Mata Norte do Estado, Marina enfatizou que Maicon Nunes enfrenta o poder econômico local e que é um “candidato jovem” e com “nova postura”.

Nem a forte chuva atrapalhou o ato político. A dirigente partidária iniciou sua breve passagem por Pernambuco para oferecer seu apoio ao candidato de seu partido e outros candidatos da Região Metropolitana do Recife

.MARINA1

No comício, que também contou com a presença do deputado federal do PSB Tadeu Alencar, Marina pediu a Maicon que desse ênfase em saúde e educação quando for eleito. A liderança relembrou seu passado de pobreza no Estado do Acre e que só foi alfabetizada aos 16 anos. A candidata fez um trocadilho com o número de sua legenda, dizendo que a política deve alcançar a “maioridade”, em referência ao número da Rede, o 18.

 

Maicon Nunes é médico formado na ELAM (Escola Latino Americana de Medicina), em Cuba, atua em vários hospitais e prestando atendimento em diversas comunidades. Militante estudantil, conseguiu reunir em torno de sua candidatura, além do seu partido, o PSol, PDT, PSL, PEN e PMB.

Jingle: Atenção senhores políticos ‘arma’ eleitoral para se fixar na mente do eleitor

 

Do LeiaJá

Untitled-1

Frevo, brega, axé, gospel e forró com melodias mais conhecidas ou as menos famosas. É assim que os candidatos ao pleito procuram se fixar na cabeça do eleitor com a proliferação dos jingles políticos. As canções, em inúmeras vezes, viram a marca dos candidatos e começam a ser entoados pelo cidadão como se fosse a música predileta, aqueles tão conhecidos como os ‘chicletes’.

Pegajosos ou não, os jingles têm o seu valor e deixam mensagens quer sejam de fixação do número, elogios aos próprios postulantes ou até mesmo de crítica aos concorrentes. No Recife, os ritmos regionais são o foco dos que concorrem à prefeitura. O candidato à reeleição Geraldo Julio (PSB) usou a canção, que é uma mistura de hip hop com forró, para dizer que “é bom de serviço, tem coragem e tem raça para cumprir o compromisso, fazer certo e bem feito” e rebater a tese de que fez pouco durante os últimos três anos e meio.

Outro que já caiu na boca do povo foi o do candidato Daniel Coelho (PSDB), um forró que apela para a tese da mudança. “A mudança de verdade só com um prefeito novo… O Recife vai pra frente com um prefeito diferente”, diz a música, alfinetando os concorrentes que disputam a reeleição ou o retorno ao cargo.

Adotada pelos petistas, a canção “Vermelho” de Fafá de Belém tem embalado as campanhas do partido há alguns anos e na capital pernambucana não tem sido diferente. Além dela, um frevo, ritmo característico do petista, pede o “volta João Paulo, volta João Paulo”. No hit, ele também aproveita para listar o que fez quando foi prefeito do Recife. “Recife do povo de novo… sua história está aí, criou o carnaval multicultural na educação fez inclusão digital, experiência sem igual, a academia das cidades foi ele quem fez, é a verdade, criou o Samu, o Parque Dona Lindu…”

Os jingles, de acordo com estudos feitos pelo maestro e professor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) Kleber Mazziero, fazem a diferença na hora da votação. Segundo ele, 13,8% dos eleitores ainda trocam de candidatos por causa da interferência das músicas, diferentemente do que levantamentos afirmaram, em 2011, de que “os jingles estariam em vias da morte”.

 

“É fundamental que os postulantes invistam em um bem elaborado, bem concebido, original e exclusivo e que também defina suas propostas. Um jingle que seja a cara do candidato, que revele o que é irrevelável”, salientou. Com as novas regras eleitorais, vigentes neste ano, Mazziero disse que os jingles ganham ainda mais força. “É uma imagem sonora muito forte que fica”, destacou.

 

 

 

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!