Presidente Dilma Rousseff faz sua defesa no Senado; em seu discurso, ela admite erros em seu governo, mas diz que sempre defendeu a Constituição; “Diante das acusações que contra mim são dirigidas, não posso deixar de sentir novamente o gosto amargo da injustiça e do arbítrio. Mas como no passado, resisto. Não esperem de mim o obsequioso silêncio dos covardes”, afirmou; Dilma chora ao falar da Olimpíada e denuncia “provas produzidas” e a “frágil retórica jurídica” para tirar do poder um governo eleito por mais de 54 milhões de brasileiros; ela falou do apoio escancarado de setores da mídia ao golpe e da chantagem explícita de Eduardo Cunha; “Diálogo, participação e voto direto e livre são as melhores armas que temos para a preservação da democracia”, ressalta; “Confio que as senhoras senadoras e os senhores senadores farão justiça”; “Peço: votem contra o impeachment; votem pela democracia”, apela; confira a íntegra do discurso

JUSTIÇA CONCEDE LIMINAR QUE PEDE CASSAÇÃO DA PREFEITA SORAYA MORIOKA

 

Soraya-Morioka

Em Flores, no sertão do Pajeú, a coligação “Flores Unida Pela Mudança”, que tem como candidato a prefeito e vice, Marconi Santana e Cícero Moizés, entrou na última quarta-feira (24), com um pedido junto ao Tribunal de Regional Eleitoral de Pernambuco – TER, de ação de investigação judicial eleitoral, que pede a cassação dos registros de candidaturas de Soraya Morioka e Ivanildo de Zé do Fosco, candidatos a prefeito e vice da chapa governista, por suposta compra de votos.

Segundo o corpo jurídico, da coligação “Flores Unida Pela Mudança”, a candidata a reeleição concedeu vantagem econômica a eleitores ao pagar uma dívida.

A ação foi protocolada na 67º Zona Eleitoral de Flores, com a geração do número do processo 13396 foi despachado pela juíza Larissa de Costa Barreto, que deferiu o pedido de liminar.

 

A magistrada resolveu “determinar que os representados se abstenham de doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, sob pena de multa de 20 (vinte) mil reais por cada ato praticado, sem prejuízo das demais cominações legais”, notificou.(Informações Júnior Campos Net)

 

MILITARES SÃO PRESOS POR TRANSPORTAR MACONHA EM CAMINHÃO DO EXÉRCITO

 

EXER

Surpresa durante uma operação contra o tráfico de drogas, em São Paulo. A Polícia investigava um grupo, quando deu de cara com um caminhão oficial do exército transportando maconha. Três militares participavam do crime.

Três cabos do exército foram presos em flagrante em São Paulo. Eles levavam três toneladas de maconha, num caminhão usado pelo exército. A polícia também prendeu outras duas pessoas.
As três toneladas de maconha estavam na caçamba do caminhão do exército, escondidas por uma lona. No vidro e nos pneus ficaram marcas dos tiros da Polícia.

Era madrugada de domingo (28) quando policiais do Denarc – o Departamento de Narcóticos que investigavam a chegada de um carregamento de drogas em um estacionamento em Campinas se surpreenderam com a presença dos militares. Dois cabos do exército foram presos depois de uma perseguição. Um terceiro, baleado na perna, foi preso num hospital em Limeira, também no interior de São Paulo no fim da manhã e trazido para a capital paulista.

A investigação durou três meses e segundo a Polícia, em nenhum momento eles desconfiaram que militares do exército estariam envolvidos com o tráfico de drogas. “Nós não investigávamos o Exército, não faz parte da nossa investigação, nós seguíamos um outro veículo, era um outro alvo nosso e nós fomos surpreendidos com a presença desse veículo oficial no local. O Exército não era alvo, para nós também foi uma surpresa esse veículo estar nesse local”.

Os três cabos presos, Higor Abdala Costa Attene, Maycon Coutinho Coelho e Simao Raul pertenciam ao 20º regimento de cavalaria blindado do Exército em Campo Grande – MS. A Polícia disse que eles pegaram a droga em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, e seguiram para São Paulo.

Em nota, o Exército diz que a instituição não admite atos desta natureza e que os militares serão expulsos do exército.

 

Segundo a Polícia, outras cinco pessoas participaram do esquema. Duas foram presas e três fugiram. Ninguém tinha passagem pela Polícia.(G1.COM)

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!