VAIADO E DECORATIVO, TEMER ABRE A RIO 2016
 
Sem ser citado nem pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, o presidente interino Michel Temer (PMDB) foi alvo de uma sonora vaia nesta sexta (5) durante a abertura das Olimpíadas do Rio; o protesto contra Temer tomou conta do Maracanã já ao final do evento, quando ele foi ao microfone anunciar que os Jogos Olímpicos estavam oficialmente abertos; a fala do interino não durou dez segundos
 
 
O presidente interino Michel Temer (PMDB) foi alvo de uma sonora vaia nesta sexta-feira (5) durante a abertura das Olimpíadas do Rio. O protesto contra Temer tomou conta do Maracanã já ao final do evento, quando ele foi ao microfone anunciar que os Jogos Olímpicos estavam oficialmente abertos.
 
Mais cedo, a blindagem ao interino Michel Temer, alvo de protestos no Rio de Janeiro e em São Paulo nesta sexta, motivou uma quebra de protocolo na Rio 2016. Temer não foi anunciado ao lado de Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional.
 
O protocolo previa a apresentação da dupla, mas apenas o segundo teve seu nome chamado ao microfone.

Janot denuncia deputado Eduardo da Fonte por corrupção e lavagem

20130612174118_20130612_095gl_bf

G1

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual acusa o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) e um executivo da Petrobras Djalma de Souza de recebimento de propina para beneficiar a empreiteira UTC.

A denúncia se baseia na delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, que afirmou que pagou R$ 300 mil de propina para que a empresa fosse beneficiada em obras da Coquepar no Paraná, empresa que faz beneficiamento de um derivado de petróleo. Segundo Pessoa, Eduardo da Fonte o enganou poque as obras não foram efetivamente realizadas.

Os dois são acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro – o procurador pede a perda do mandato de Eduardo da Fonte e quer que os acusados paguem aos cofres públicos R$ 300 mil como reparação de danos materiais e morais.

Em nota, a assessoria do deputado Eduardo da Fonte afirmou que ele “irá prestar todos os  esclarecimento ao STF e entende ser um absurdo o suposto chefe do cartel das empreiteiras levar um ‘passa-moleque’ de alguém”.

Caberá ao relator da Operação Lava Jato, ministro Teori Zavascki, notificar os acusados para apresentação de defesa. Depois, ele terá que levar a denúncia para julgamento na Segunda Turma do STF, que decidirá se abre ou não ação penal contra o parlamentar. Se abrir, ele passará a ser réu.

Já são três ações penais abertas contra parlamentares na Suprema Corte e há ainda outras sete denúncias a serem analisadas – essa passa a ser a oitava denúncia pendente na Lava Jato no STF.

Conforme a acusação, Eduardo da Fonte foi apresentado a Ricardo Pessoa por Djalma  de Souza como um deputado que poderia ajudar a UTC a ganhar contratos. Em reuniões na sede da empresa em São Paulo, ficou definido o valor da propina – R$ 100 mil em dinheiro vivo e R$ 200 mil em doações oficiais ao diretório do PP em Pernambuco.

Em Flores, definida chapa de Marconi Santana com Cícero de Moisés

 

cícero

Em Flores, o PSB homologa hoje o nome de Marconi Santana candidato a prefeito.

A chapa oposicionista, formada por uma frente de 6 (seis) partidos: PDT, PSDB, PMDB,PV,PSD e PTC, enfrentará o mandato republicano, da prefeita e candidata a reeleição, Soraya Morioka (PR).

Encabeçando a chapa oposicionista, Santana puxou do distrito de Fátima, Cícero de Moisés, do mesmo partido, pra vice. Cícero é uma forte liderança no distrito. Sua presença é tida como estratégica para o grupo.

Decisão 2: Justiça multa PSB em São José do Egito e determina retirada de adesivos

 

ADESIVOS - SENTENÇA - PSB PAGARÁ MULTA E ADESIVOS DEVEM SER RETIRADOS - INTERNET

A juíza Eleitoral Ana Marques Véras, da 68ª Zona, deu ganho de causa ao PT e multou o PSB de São José do Egito por ter colado em dezenas de carros adesivo com a sigla e o número da agremiação associados às cores do grupo político local às vésperas da campanha eleitoral, o que não é permitido por lei e caracteriza propaganda extemporânea.

A justiça considerou as alegações do PT local e condenou o PSB a pagar multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) além de determinar que os adesivos em questão sejam retirados de forma imediata.

O PT egipciense havia reunido diversas provas fotográficas que foram anexadas à solicitação. As fotos mostram os adesivos afixados e as placas dos respectivos veículos. É a primeira condenação com multa durante este período que antecede às eleições 2016

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!