Quanto vale uma menina de 12 anos? Em Sergipe, pais negociaram a virgindade da própria filha com um homem de 57 anos em troca de uma vaca. O Repórter Record Investigação desta quinta-feira (12) revelou esta e outras histórias chocantes de meninas que são exploradas e se somam às quase 90 mil crianças que estão casadas no Brasil.
 
Em São Cristovão, cidade histórica de Sergipe, com quase 90 mil habitantes, criança tem preço. Na cidade, pessoas, inclusive autoridades, alugam chácaras com piscina pra passar finais de semana com adolescentes.
 
A menina, de mãos pequenas e de aparência frágil, foi vendida pelos próprios pais, exatamente aos doze anos e virgem.
 
O comprador é 44 anos mais velho que a menina, o comerciante se defende: “Foi ela que se insinuou pra mim!” Ele tem uma vida simples. Não é rico, mas diante da situação financeira da maioria na cidade, é considerado por alguns como poderoso.
 
Segundo a Justiça, os abusos aconteciam em uma casinha construída por ele, dentro das terras da família da vitima.
 
Pelo menos duas vezes por semana, o suspeito tirava proveito da menor.
 
Foram no mínimo oito meses de violência até que o comerciante foi preso. No dia da prisão, há dois anos, ele agiu como se não tivesse feito nada de errado.
 
A família da menina contou que eles eram ameaçados pelo comerciante. Quando o suspeito foi preso, a mãe da jovem estava tão apavorada que não quis mostrar o rosto.
 
Segundo o juiz de São Cristovão, a menina é mais uma vítima de uma visão preconceituosa e ultrapassada que ainda sobrevive. Ele conta que já evitou vários leilões de virgens. — Duas adolescentes, uma de 12, outra de 14 anos, foram vendidas a dois comerciantes. Virgens! Nós conseguimos chegar num sábado à tarde, 5h da tarde, e impedir a consumação.
 
A menina trocada por uma vaca não teve a mesma sorte. A Justiça não chegou a tempo.
 
A garota diz que a história que foi vendida para um homem não é verdadeira. “A história da vaca nunca aconteceu, eles inventaram. Não teve o comércio da vaca”, afirma.
 
Mas não é isso que mostra o processo, que o programa obteve com exclusividade. Nele, o conselheiro tutelar Douglas Santana afirma que o pai da vítima, ganhou uma vaca do abusador.
 
O que não resta dúvidas é que os pais acabaram aceitando o abuso contra a filha. A mãe flagrou o que aconteceu e contou para o marido, mas ele não fez nada pela menina porque ela perdeu a virgindade. Na mentalidade dele, a garota não merecia mais ser protegida.
 
Para evitar a fuga da filha, ele até permitiu que a casa fosse construída no quintal das terras dele. O conselho tutelar afirma que a menina está grávida e investiga se ela continua sofrendo abusos sexuais.
 
Depois da reportagem do Repórter Record Investigação, o pai da menina foi misteriosamente assassinado. A informação da polícia é que quatro homens apareceram, mandaram os filhos para dentro de casa e o mataram com um tiro na cabeça. Nada foi roubado. Os investigadores agora querem descobrir o real motivo do assassinato.

 

 

Líder de bando que explodiu banco de Curimatá é o quinto morto pela polícia

 

 
 
O líder da quadrilha envolvida na tentativa de assalto à agência do Banco do Brasil da cidade de Curimatá foi morto durante um novo confronto entre os criminosos e a polícia. A ação aconteceu na zona rural da cidade de Morro Cabeça no Tempo no início da manhã desta sexta-feira (13). Com a morte do líder, já são cinco criminosos mortos envolvidos no caso.
 
Quarto suspeitos continuavam foragidos quando a polícia chegou até o líder do bando, um dos assaltantes a banco mais procurados do Norte e Nordeste do Brasil conforme o coronel Paulo de Tarso, comandante de policiamento do interior. Com a morte do criminoso, três suspeitos continuam fugindo da polícia.
 
“Ele estava escondido uma parte muito fechada com o mato. Em diligências na região, a polícia chegou até o local e até tentou negociar com ele, mas insistiu em não se entregar e atirou contra a polícia. A força policial revidou e ele acabou morrendo”, disse o coronel.
 
Ainda conforme o comandante, no local onde o suspeito se escondia foram encontradas armas e munição para fuzil, uma arma de grosso calibre. Com ele ainda foi encontrado um colete a prova de balas e dinheiro.
 
“Já são vários confrontos com a polícia. Todas as vezes que encontramos com os criminosos eles insistem em atirar contra as equipes que trabalham nesse caso”, disse o coronel.
 
Equipes da Polícia Civil, Militar e Gtap continuam na região na busca dos outros quatro suspeitos que ainda continuam foragidos. O último confronto antes da morte do líder aconteceu ainda na tarde da quinta-feira (12), quando pela terceira vez em troca de tiros com a polícia, o quarto criminoso suspeito de estar envolvido na tentativa de assalto morreu.
 
Na ação policial desta quinta, a Polícia Civil apreendeu armas de grosso calibre, muita munição e dinheiro, material usado pelos criminosos. Além disso, três carros e uma motocicleta foram recuperadas.
 
A tentativa de assalto ao banco aconteceu no dia 5 de maio quando oito homens fortemente armados com fuzis explodiram a agência. Durante a ação criminosa, um homem acabou sendo morto em troca de tiros com os policiais. No segundo confronto, que aconteceu no dia 9, o que deixou dois dos criminosos mortos.
 
 

Deputado suplente do novo ministro da Saúde está preso por agressão, estupro e cárcere privado

http://www.parana-online.com.br/media/uploads/2016/fevereiro/17-02-16/osmarbertoldi.jpg

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) assumiu o Ministério da Saúde do governo Michel Temer nesta quinta-feira (12), abrindo espaço para que um suplente o substitua na Câmara. Mas não é tão simples assim. O candidato mais votado da sua coligação, que possuiria prioridade para assumir o cargo, é o ex-deputado estadual Osmar Bertoldi (DEM-PR/foto), preso desde fevereiro na cidade de Pinhais, no Paraná, acusado de agredir a ex-noiva. A defesa entrou com um mandato de segurança para que ele possa exercer a função.

Contra Bertoldi pesam cinco acusações: violência doméstica, lesões corporais, constrangimento ilegal, trabalho escravo, ameaças por palavras e estupro. O processo segue em segredo de justiça. A tese da defesa é de que não houve uma agressão “exclusiva” dele, pois “ambos saíram machucados”. A ex-noiva de Bertoldi, Tatiana Bittencourt, contudo, disse ter sido “encarcerada, alvo de socos e chutes, chamada dos piores termos imagináveis, sem acesso a ninguém, apenas pessoas da confiança de Bertoldi que a vigiavam”.

Tatiana denunciou o ex-deputado ao Ministério Público do Paraná no final do ano passado, que aceitou e encaminhou o processo ao Tribunal de Justiça do Estado. Bertoldi foi preso pela Polícia Federal e a Polícia Militar de Santa Catarina em fevereiro, na cidade de Balneário Camboriú, depois de ter sido considerado foragido e ter sido identificado por uma testemunha. A prisão preventiva do ex-parlamentar foi decretada em janeiro porque ele teria violado a Lei Maria da Penha ao tentar se aproximar de Tatiana.

Como primeiro suplente da chapa, Bertoldi já poderia ter assumido duas vezes, no caso da vaga do deputado federal Valdir Rossoni (PSDB-PR), que assumiu a secretaria da Casa Civil do Paraná, e de Reinhold Stephanes (PSD-PR) que assumiu a secretaria de Administração do Estado. Em seu lugar, ocuparam as vagas Paulo Martins (PSDB-PR) e Nelson Padovani (PSDB-PR). A defesa do paranaense entrou com um pedido de habeas corpus para que ele pudesse assumir as vagas, mas o pedido foi negado.

Seus advogados também entraram há cerca de um mês com um mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF). O caso foi sorteado para o ministro Luiz Fux, mas ainda não foi analisado. Caso seja aprovado, a defesa defenderá que Bertoldi assuma a suplência da vaga de Ricardo Barros. A expectativa do advogado eleitoral de Bertoldi, Guilherme Gonçalves, é que o pedido seja analisado nos próximos dias. A defesa questiona que Bertoldi deveria ter sido notificado sobre a abertura das vagas, pois tinha direito “líquido e certo” sobre elas, mas ao invés disso o segundo suplente foi chamado diretamente.

Para Gonçalves, o ex-deputado também deveria ser notificado formalmente sobre a abertura da vaga de Barros. “O fato de ele ter a chance de tomar posse torna a questão dele mais relevante do que um mero direito individual” opinou. O advogado justifica a soltura do seu cliente dizendo ele não apresentaria mais nenhum risco para a vítima, pois teria que se mudar para Brasília, ficando mais afastado. A Secretaria da Mesa da Câmara informou que, antes de comunicar a abertura da vaga, verificará se Bertoldi continua preso na próxima semana. Se ele estiver, será chamado o segundo suplente, Sérgio de Oliveira (DEM-PR).

 

Ministro do STF autoriza a abertura de sexto inquérito contra Fernando Collor

Fernando Collor de Mello

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de mais um inquérito para investigar o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) no âmbito da Operação Lava Jato. Essa é a sexta investigação contra Collor relacionada ao esquema de corrupção da Petrobrás.

O novo inquérito foi um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e deve investigar crime de corrupção passiva. O caso está sob segredo de Justiça.

Collor já foi denunciado ao Supremo por suposta participação criminosa relacionada à BR Distribuidora. Ele é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. As investigações indicam que o senador recebeu R$ 26 milhões em propina entre 2010 e 2014 por um contrato de troca de bandeira de postos de combustível assinado pela subsidiária da Petrobrás e por outros contratos da estatal com empreiteiras e que são alvo da Lava Jato.

Em nota, vereadores afogadenses defendem participação em Marcha dos Prefeitos

 

IMG_1595

Vereadores governistas que foram criticados pelo oposicionista Zé Negão e por ouvintes que usaram a imprensa esta semana  defenderam suas participações na Marcha dos Prefeitos em Brasília. “Quando foi criada, há dezenove anos, a marcha era essencialmente de Prefeitos. Mas ao longo do tempo, a CNM enxergou que era preciso ampliar a luta municipalista para outros segmentos diretamente interessados, a exemplo dos vereadores e secretários municipais. São eles, ao lado dos Prefeitos, que se deparam diariamente com problemas como baixa arrecadação, subfinanciamento dos programas federais, queda de FPM, dentre inúmeros outros”, dizem em nota ao blog.

Segundo a nota, em sua XIX edição, a marcha municipalista envolveu Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais, e foi aberta a todo e qualquer cidadão que tivesse interesse em dela participar, debatendo temas e buscando soluções de interesse dos municípios. Durante a marcha, vereadores de todo o Brasil reuniram-se no XI Fórum de Vereadores.

“Eles foram unânimes em afirmar que estão com a imagem desgastada e pagando uma conta que não são deles devido a uma má conduta política de âmbito federal. Além da participação dos vereadores, componentes da mesa do evento discutiram questões sobre qualificação do Poder Legislativo municipal para melhor gestão e o papel dos Municípios no crescimento econômico”, acrescenta.

De acordo com a consultora jurídica da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Elena Garrido, é preciso desenvolver vias e ações para valorizar o legislativo municipal, classe política que tem contato direto com os eleitores e a população dos Municípios. “O vereador, na condição de quem fala diretamente com o povo, tem condição de exigir, tem condição de cobrar”, disse ela na nota.  “A CNM acredita que é fundamenta a qualificação do legislativo municipal para uma melhor gestão”, completou.

IMG_1616

Os vereadores de Afogados afirmaram que também participaram de diversos painéis e mesas temáticas a exemplo do encontro de socialização das experiências de consórcios públicos, com iniciativas de sucesso que estão sendo levadas à cabo em todo o Brasil nas áreas de resíduos sólidos, abastecimento de água, saneamento, aquisição de medicamentos, dentre inúmeros outros.

Os vereadores Igor Mariano, Raimundo Lima, Renaldo Lima, Pedro Raimundo, Zé Carlos, Augusto Martins, Franklin Nazário e Luiz Bizorão foram unânimes em assegurar a importância quanto a participação no evento: “Aprendemos muito estes dias, a Marcha em Defesa dos Municípios te dá maior capacidade de enfrentar o legislativo construindo alternativas para atender a demanda da população, o XI Fórum de Vereadores foi uma oportunidade única de debater temas somente voltados ao Poder Legislativo, com certeza o resultado prático deste evento será a apresentação de novas ideias e propostas para dar maior qualidade a gestão municipal. Uma troca de experiência com outros vereadores de Pernambuco resultou no descobrimento de alternativas para se aumentar e estimular o uso de energias alternativas”, destacaram os parlamentares.

Ação cobra R$ 11 milhões de Roseana Sarney na Justiça

André Coelho

Roseana Sarney será cobrada na Justiça a devolver R$ 11 milhões aos cofres públicos. A Procuradoria Geral do Maranhão ingressou com ação civil por improbidade administrativa contra Roseana.

O pedido da procuradoria é baseado em auditoria realizada pela Secretaria de Transparência e Controle do Maranhão nos procedimentos de licitação e contratos celebrados com as empresas Lastro Engenharia Ltda e Proenge Engenharia e Projetos Ltda para a reforma do Hospital PAM Diamante.

 

Ministro da Justiça afirma que manterá Daiello à frente da PF

 

image

Numa entrevista exclusiva ao repórter Vladimir Netto, da TV Globo, o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, afirmou que vai manter o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello, à frente do órgão.

Daiello comanda a PF desde 2011. Sob o seu comando, a Polícia Federal realizou a maior operação de sua história, a Lava Jato, que apura o esquema de corrupção bilionário montado na Petrobras. Manteve a operação, deflagrada em 2014, mesmo sob pressões de governo, parlamentares e empresários.

Antes de assumir a direção geral da PF, Daiello foi superintendente da instituição em São Paulo. Ele é natural de Porto Alegre.

A entrevista foi feita para ser exibida no Jornal Nacional desta sexta-feira (13) e também na Globonews. A informação é de Matheus Leitão.

 

Justiça Federal expede mandado de prisão contra o ex-delegado Protógenes Queiroz

Ailton de Freitas

A 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo expediu hoje um mandado de prisão contra o ex-delegado da PF Protógenes Queiroz, que chefiou em 2008 a enrolada Operação Satiagraha, que acabou anulada tantas foram às trapalhadas e irregularidades cometidas por ele.

Protógenes não compareceu hoje a uma audiência da Justiça Federal, por isso o mandado de prisão expedido pela juíza Andrea Moruzzi.

Ele está na Suíça, onde, no mês passado, pediu asilo político. Alegou que sua vida no Brasil estava “em risco” por causa  do seu trabalho.

Em outubro de 2014, o STF condenou Protógenes a dois anos e 6 meses de prisão por violação de sigilo funcional qualificada. Em 2015, foi expulso da PF.

 

 

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!