A situação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), está tão desfavorável quanto a da presidente Dilma Rousseff na Casa, de acordo com pesquisa feita pelo Datafolha divulgada nesta sexta-feira (08),
 
Entre os deputados, 61% disseram que defendem sua renúncia, 23%, que ele deveria permanecer no cargo. O mesmo percentual declarou que votaria, no plenário, pela cassação de seu mandato, caso o processo chegue a esse estágio –ele ainda corre no Conselho de Ética. 
 
O levantamento foi feito 21 de março a 7 de abril. Na pesquisa, cada parlamentar foi contatado diretamente, por telefone, e informado de que as informações coletadas seriam confidenciais e haveria garantia de anonimato das respostas. Todos os 513 deputados foram contatados pelo Datafolha por telefone. 
 
Foram ouvidos 291 deputados, e os resultados foram ponderados segundo as bancadas dos partidos, com o pressuposto de que a filiação é uma variável importante na definição do voto.  Os que não aceitaram participar ou não responderam, somados aos que participaram, mas não se posicionaram em determinadas questões, formam um grupo suficientemente grande para, eventualmente, alterar tendências dos resultados.
 
Cunha é acusado por delatores da Lava Jato de receber propinas do petrolão e de ter mentido, em depoimento à CPI da Petrobras, sobre contas na Suíça.

 

Ex- integrante do grupo Raça Negra da fama a morador de rua 

 

Edson Café (terceiro da direita para esquerda), ao lado do vocalista 
Luiz Carlos (centro), durante a época áurea do Raça Negra

 
 
Edson Café participou do Raça Negra na época de maior sucesso do grupo
 
Enquanto o Raça Negra continua na estrada, um ex-integrante do grupo vaga pelas ruas de São Paulo há 10 anos. O músico Edson Café, compositor de “Oi Estou te Amando”, é morador de rua desde quando deixou o grupo em 2005.
 
“Antigamente, há um tempo atrás, eu dormia em hotéis cinco estrelas. Hoje em dia, eu durmo na praça olhando para as estrelas. Tem dia que eu almoço e num janto. Tem dia que eu janto e não almoço”, afirmou Café ao programa “Câmera Record”, da TV Record, que irá ao ar nesta quinta-feira (7).
 
Café fez parte da formação na época de maior sucesso do grupo, quando, nos anos 1990, as canções “Cigana” e “Cheia de Manias” estavam entre as mais pedidas das rádios.
 
O programa acompanhou os passos do músico na rua durante 60 dias e promete um reencontro entre Café e dois integrantes do Raça Negra.
 
O músico foi excluído do grupo por problemas com drogas. “Eu não abandonei minha família. Eu me autoabandonei”, confessa. (UOL)

 

 

 

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!