Um incêndio atingiu o telhado do restaurante do parque aquático na tarde do último sábado (5), em Barbalha, a 503 quilômetros de Fortaleza. Segundo a assessoria do Arajara Park, o fogo começou no telhado de palha do estabelecimento por volta de 14h30 e se alastrou rapidamente sobre o local.
 
 
Ainda de acordo com o Arajara Park, o restaurante estava funcionando normalmente no momento do acidente, mas todos clientes foram retirados a tempo e não houve feridos.
 
Por conta de problemas com o hidrante do parque, o Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu apagar o fogo por volta das 15h.
 
Depois do incêndio, o Arajara Park foi fechado e deve permanecer sem funcionar por pelo menos 15 dias para remoção dos escombros e troca do material usado no telhado.

 

 

Arcoverde exonera comissionados após MPPE recomendar combate à prática do nepotismo

http://nilljunior.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/01/siqueira-600x374.jpg

Em cumprimento à recomendação expedida pelo Ministério Público de Pernambuco, o presidente da Câmara de Vereadores de Arcoverde, Miguel Leite de Siqueira (foto), exonerou onze ocupantes de cargos comissionados do quadro funcional da casa. Com essa medida, o Poder Legislativo municipal zerou os casos de servidores que possuem relação de parentesco até o terceiro grau do prefeito, vice-prefeito, vereadores, secretários municipais e demais agentes públicos atuando em funções de confiança ou cargos comissionados.

Segundo esclareceu o promotor de Justiça Hugo Eugênio Gouveia, a recomendação foi motivada pela constatação, por meio do Inquérito Civil nº 002/2015, de que o cargo comissionado de oficial de gabinete da presidência da Câmara Municipal era exercido por Audrez Francyoly Santos Barros, que é casado com uma sobrinha do presidente Miguel Leite de Siqueira. No documento, o representante do MPPE pediu a exoneração, no prazo de 24 horas, de todos os servidores em situação semelhante.

“A prática de nepotismo e favorecimento nos cargos em comissão no âmbito dos Poderes Municipais constitui situação nefasta, que agride e viola de forma frontal e direta os princípios que norteiam o regime jurídico-administrativo”, destacou o representante do MPPE, no texto da recomendação.

Ainda de acordo com o promotor de Justiça, o Legislativo municipal deverá se abster de contratar diretamente, mediante dispensa ou inexigibilidade de licitação, pessoa jurídica cujos sócios sejam parentes das autoridades mencionadas; a vedação é a mesma para os casos de celebração de contratos de prestação de serviço, contratação temporária de pessoal e novas nomeações para cargos comissionados ou funções de confiança.

Da mesma forma, o MPPE recomenda que não seja adotada a prática do nepotismo cruzado, caracterizada pela nomeação recíproca de parentes de agentes públicos de um órgão público para atuar em outro.

A fim de assegurar o respeito aos princípios da Administração Pública, a Câmara de Vereadores de Arcoverde deve passar a exigir que os futuros nomeados para cargos de provimento em comissão ou função de confiança declarem por escrito e sob as penas da lei, no momento da posse, não serem cônjuges, companheiros ou parentes consanguíneos ou afins até terceiro grau do prefeito, vice-prefeito, vereadores, secretários municipais e demais agentes públicos municipais investidos nas atribuições de chefia, direção e assessoramento. A recomendação foi publicada no Diário Oficial da sexta-feira (04).

 

Instituto Lula abre sede para jornalistas para mostrar ‘estragos’ da operação da PF

Porta com sinais de arrombamento no Instituto Lula (Foto: Roney Domingos/G1)

A equipe do Instituto Lula decidiu abrir as portas da casa onde fica o setor administrativo, financeiro e de comunicação para mostrar os “estragos” deixados no prédio após as ações de busca e apreensão conduzidas pela Polícia Federal na última sexta-feira, quando foi deflagrada a 24ª fase da Operação Lava Jato.

O prédio foi um dos alvos da ação, onde a PF apreendeu documentos e computadores. A ação de abertura da casa para a imprensa faz parte da estratégia de comunicação traçada pela direção do instituto com o ex-presidente, de aproveitar o momento de avaliação de que a Lava Jato e o juiz Sérgio Moro teriam exagerado ao conduzir Lula a força para depor.

O entendimento é que abre-se uma brecha com a opinião pública para mostrar que Lula e o PT são vítimas de uma operação usada politicamente. Celso Marcondes, diretor do Instituto Lula, classificou a ação da PF de “desnecessária” e disse que a equipe do instituto ficou “absolutamente indignada” com o caráter da ação na sede da instituição. “Nossa privacidade foi devassada”, afirmou.

Dentro do prédio, ele mostrou a jornalistas documentos revirados, caixas onde ficavam documentos e acervo do ex-presidente rasgadas e até uma porta arrombada, porta que dá acesso à sala do setor administrativo e financeiro. “Aquela porta arrombada foi um absurdo, é a sala do administrativo e do financeiro e a única sala daqui que fica trancada, mas a chave fica com uma das moças, então ninguém pediu a chave, arrombaram, foi completamente desnecessário aquilo”, afirmou.

“Não tinha absolutamente nenhuma necessidade de fazer uma operação com 200 homens, usar toda essa violência, truculência, essa demonstração de força.” O diretor disse ainda que o juiz Sérgio Moro fez um “mal” ao País ao autorizar a condução coercitiva de Lula. “O Moro fez um mal para o País, porque acho que os ânimos hoje estão muito mais acirrados. Se havia um clima de divisão, de acirramento, de ódio, acho que depois de sexta-feira jogaram gasolina na fogueira”.

Marcondes pontuou que Lula já prestou três depoimentos ao Ministério Público Federal, com horário marcado. Em outubro, o ex-presidente falou sobre palestras pagas por empreiteiras, em dezembro depôs no âmbito da Lava Jato e, em janeiro, na Zelotes. Em fevereiro, Lula conseguiu adiar um depoimento que daria ao Ministério Público paulista, em processo conduzido pelo promotor Cássio Conserino sobre o tríplex no Guarujá. O diretor do instituto destacou a diferença dessa situação.

“Lula já prestou três depoimentos com data e hora marcada, para o Ministério Publico Federal. Ele não prestou o quarto, pra São Paulo, pro procurador Conserino, porque (o processo) estava cheio de irregularidades, mas está pronto e disposto para fazer todos os depoimentos necessários”.

 

No sertão de PE bombeiro morre afogado ao tentar retirar corpo de açude

 

Um sargento do Corpo de Bombeiros morreu afogado nesta segunda-feira (7) em um açude de Jatobá, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, ele mergulhou para resgatar o corpo de um rapaz no reservatório do Distrito de Moxotó, mas não retornou à superfície.
 
Ainda segundo a assessoria, o oficial mergulhou com outro sargento – que conseguiu voltar à superfície, percebeu que o colega ainda não havia retornado e tentou resgatá-lo, mas não obteve sucesso. Outros dois bombeiros também mergulharam no açude em busca do sargento e encontraram o corpo.
 
O bombeiro era lotado no município de Garanhuns, no Agreste, mas estava prestando serviços em Serra Talhada, no Sertão.
 
O comando do Corpo de Bombeiros de Pernambuco informou por meio da assessoria que vai decretar luto de três dias por conta da morte do sargento. O órgão estuda a possibilidade de emitir um comunicado oficial para não enviar bombeiros no resgate de corpos em açudes. (G1)

Deixe uma resposta

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!