A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia, município da região metropolitana da capital goiana, confirmou, nesta quinta-feira (6/1), o primeiro óbito pela variante Ômicron do novo coronavírus. O registro foi feito por meio de sequenciamento genômico e, segundo a pasta, é o primeiro do Brasil.

Segundo informações do órgão municipal, a vítima da doença foi um homem de 68 anos, portador de doença pulmonar obstrutiva crônica e hipertensão arterial. Ele estava internado em unidade hospitalar. O paciente era contactante de um caso que a pasta já havia confirmado como infecção pela variante. O homem estava vacinado com três doses.

A confirmação do primeiro óbito ocorre exatamente 10 dias após a declaração de transmissão comunitária na cidade. A detecção foi possível graças ao Programa Municipal de Sequenciamento Genômico que tem feito a análise de amostras positivas de RT-PCR coletadas no município para mapear a informação genética e identificar as variantes do SARS-CoV-2 (novo coronavírus) em circulação. Até o momento, 2.386 sequenciamentos já foram realizados na cidade, que já confirmou 55 casos de Ômicron. A prevalência da variante alcançou a casa dos 93,5%.

Médica é encontrada morta em Hotel na Orla de Petrolina, no Sertão de PE

 

Na manhã desta quinta-feira (06), uma médica dermatologista, diretora de uma clínica estética, identificada como Fabrícia Marques, foi encontrada sem vida em um quarto do Nobile Suites Del Rio Hotel, localizado na Orla de Petrolina, no Sertão pernambucano.

De acordo com informações extraoficiais, a médica teria deixado uma carta, da qual ainda não se sabe o teor da mensagem, o que pode caracterizar-se como suicídio. Ainda de acordo com o nosso parceiro do Blog Didi Galvão, a Polícia Civil e o Instituto de Criminalista foram acionados para investigar o caso